Live Earth, Sete Maravilhas e fantochadas afins

Sete de Julho de 2007. Anuncia-se por aí como uma data importante, como se não fosse apenas mais um dia igual a tantos outros. Dizem que o sete é um número especial e não se quê. O sete seria especial se me tivesse saído o euromilhões e a última estrela ou número fosse o tal algarismo. Aí sim, seria bastante especial.
Vai daí, e dada a especialidade que é o número sete, os senhores do mundo decidiram fabricar uma série de eventos para este dia. Coisas altruístas, agradáveis ao olho e ao ouvido concerteza.
Comecemos pelas sete maravilhas. Estádio da luz todo enfeitado, um senhores que vêm do estrangeiro para dar mais visibilidade à coisa, 40 mil pessoas a presenciar o evento ao vivo. Música e um espectáculo supostamente à escala global.
Agora pergunto eu: que utilidade tem tal evento? Querem-me convencer que amanhã as sete maravilhas escolhidas terão algo que não têm hoje? Que Portugal vai ter maior visibilidade a partir do dia oito de Junho de 2007? Não me parece meus amigos. A única maravilha deste espectáculo será a presença do rabo da Jennifer Lopez ao vivo e a cores, e mesmo assim duvido da viabilidade desta situação.
De um auto-felatio social para outro, passemos ao Live Earth.
Obra de Al Gore, capitalista virado messias da natureza, o Live Earth consiste numa série de conbcertos espalhados por não sei quantas cidades deste mundo. Alguém tem a sensação de deja vú? Eu já vi isto em algum lado... Ah, já sei, antes era para mostrar ao mundo a fome em África, agora é para mostrar o aquecimento global.
No Live Aid e Live 8 alguém viu putos com fome em cima do palco? Eu não vi. No Live Earth os que sobem ao palco podem afirmar-se como amigos da natureza? Não me cheira. Hipocrisias.
Vêm prá televisão pessoal todo aprumadinho dizer que temos que cuidar do mundo à nossa volta, não devemos poluir, devemos estar atentos à mudanças criadas pela mão humana e lutar contra estas. Dizem-se coisas politicamente correctas = merda.
Quem são estes tipos para alertar os outros a consumir menos energia? A Madonna, os U2, os Greenday e mais as outras dezenas de bandas e artistas que vão actuar têm alguma autoridade? O Al Gore? Por amor de Deus, sejamos realistas.
Será que toda esta gente foi e vai para os seus concertos de bicicleta ou a pé? As luzes e o equipamento que usam no espectáculo é movido a energias alternativas? Não sou cientista nem perito em nada, mas aposto que a energia despendida em cada concerto do Live Earth dava para suportar o consumo eléctrico de muitas e muitas casas. Parece não preocupar ninguém. Todos com sorrisos e refrões orelhudos.
Existem ainda algumas excepções. Veja-se o caso dos Arctic Monkeys. Putos da minha idade, da idade de tanta gente, com muita vida pela frente. Recusaram actuar no Live Earth, conscientes de que estariam a ir exactamente contra os princípios que geraram o evento.
Estádio de Wembley cheio com uns palhacinhos aos saltos no palco preparado para o espectáculo dos Metallica amanhã.
Isto é cuidar do ambiente? Parece-me que não é com mega-concertos que vamos lá, mas tudo bem. Afinal, o Al Gore é que sabe.

PS: Começou hoje também em Londres o Tour de France 2007. Com bicicletas, lembram-se? Dizem-me que essas não poluem. Havemos de averiguar.

6 Responses to “Live Earth, Sete Maravilhas e fantochadas afins”

  1. # Blogger Cassio Machado

    Realmente, devo concordar com seus comentarios...e talvez realizar outro........sempre podemos pensar que quase tudo não passa de um grande e bizarro entretenimento em massa ^^!  

  2. # Blogger Bruno Nunes

    Sem dúvida alguma que acima de tudo é entretenimento em massa.  

  3. # Anonymous inha

    Este rapaz a a escrever vai longe... Digo eu!  

  4. # Anonymous Isabel

    Concordo com tudo o que escreveu no seu texto.Tem toda a razão.
    Continue assim!  

  5. # Blogger xCUNHAx

    Cá para mim tens é inveja meu cabeça de porco porque enquanto ficaste na net a ver as novidades do BangBus.com eu estava a ver o massivo rabo da J-Low ( erro propositado, note-se ) ao vivo e a cores! :P

    Mas real talkin' now: a cena das 7 Maravilhas foi bem fraquinha! Para começar foi realizada no Estádio da Luz! Depois o estádio estava relativamente vazio ... provavelmente os preços para isso ajudaram! O show em si também deixou muito a desejar e os números musicais foram uma merda, excluindo o da J-LO e o do Alexandre "qualquer coisa" ( o da ópera ... e não, não é o Carrerra )! E depois ... put* que pariu se aquelas maravilhas não foram muito mal escolhidas! É o que dá a pôr o povo a votar ... *rolleyes*

    Mas já agora, só para picar, não és tu que vibras com esses espectáculos (LOL) do futebol? Será que Portugal ganhou assim tanta notoriedade depois do Euro 2004? AH pois é ... não te reconheço qualquer legitimidade para criticares estes eventos! :P Mal por mal prefiro estes que sempre têm boa intenção e que não enchem as nossas ruas de hooligans! ;)  

  6. # Blogger Bruno Nunes

    Realmente és capaz de ter razão. Impunha-se que a cerimónia fosse realizada num qualquer clube de strip de Portugal e não no Estádio da Luz. Haveria hooligans, mas seriam todos hooligans com bigode e fios de ouro ao pescoço. Pelo menos a J-Lo sentir-se-ia em casa e o povo sempre via mais chicha.
    Duvido das boas intenções do espectáculo, mas isso é porque sou desconfiado e tenho pouca autoridade :P  

Enviar um comentário

Zurraria

  • Para além de ocuparmos espaço na net, desperdiçamos também papel no Jornal de Monchique...

    Zurras Mail

  • zurraria@gmail.com