«Um cromo não tem cultura, mas eu tenho a quarta classe»

A frase é de Casimiro Afonso, mais conhecido por Zé Cabra, que agora regressa às luzes da ribalta com um segundo disco e um dvd.

Numa entrevista ao Correio Êxito (suplemento do jornal best seller Correio da Manhã) Zé Cabra falou um pouco sobre a sua vida atribulada.

Na verdade, as três páginas que preenche não dizem grande coisa, apenas as trafulhices nas gravações do primeiro disco – e nós vimos o resultado – e o seu triste percurso de vida, desde os campos do interior português até ao alto de um andaime em França. Pelo meio, uma aventura chamada música.

Para quem duvida da sua capacidade vocal, Zé Cabra avisa, em jeito de ameaça, que «quando quiser cantar bem eu canto!» Eu acredito!

Falta somente referir que o seu segundo trabalho artístico será lançado em Junho, na Feira Erótica de Lisboa. Sinceramente não parece ser o sítio ideal, facilmente os seus dotes vocais se confundirão com os gritos e gemidos característicos deste tipo de eventos.

0 Responses to “«Um cromo não tem cultura, mas eu tenho a quarta classe»”

Enviar um comentário


Links to this post

Criar uma hiperligação

Zurraria

  • Para além de ocuparmos espaço na net, desperdiçamos também papel no Jornal de Monchique...

    Zurras Mail

  • zurraria@gmail.com