Gonçalo M. Tavares em mais um destaque da literatura lusófona

Gonçalo M. Tavares, - com a sua obra Jerusalém, - é o único finalista português do Prémio PT de Literatura.
Este prémio, que se destina a escritores lusófonos, destacou ainda outros escritores não brasileiros, como o angolano Ondjaki, com "Bom Dia Camaradas" e o moçambicano Mia Couto, com "O Outro Pé da Sereia", dois autores - de que gosto bastante e - aos quais me referi já aqui no blogue.
Numa fase anterior, em que constavam 51 obras, sete eram de autores portugueses, entre os quais José Saramago, com "Intermitências da Morte" e "Pequenas Memórias", "Jerusalém" e "Senhor Brecht" de Gonçalo M. Tavares, "Boa Tarde às Coisas Aqui em Baixo" de A. Lobo Antunes e "Sem Nome" de Hélder Macedo.
Este é um prémio do Brasil para a Lusofonia, e em jogo estarão 3 prémios, em que o primeiro classificado irá arrecadar 100 mil reais (cerca de 37 mil euros); 35 mil (13 mil euros) para o segundo e 13 mil (quase 6 mil euros) para o terceiro classificado.

0 Responses to “Gonçalo M. Tavares em mais um destaque da literatura lusófona”

Enviar um comentário


Links to this post

Criar uma hiperligação

Zurraria

  • Para além de ocuparmos espaço na net, desperdiçamos também papel no Jornal de Monchique...

    Zurras Mail

  • zurraria@gmail.com